fbpx
tapa no rosto

Advogado leva tapa no rosto em delegacia

Câmeras de segurança registraram o momento em que um sargento da Polícia Militar agrediu com um tapa no rosto um advogado no 10º Distrito Policial, no Bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza. A vítima, o advogado Antônio Levy Vasconcelos Feitosa, denunciou o crime em 10 de fevereiro. As imagens com a agressão foram divulgadas nesta segunda-feira (15).

Uma portaria foi aberta pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), que afirma que vai investigar o caso.

Em nota, a Polícia Militar informou que houve um desentendimento entre o advogado – que havia ido à delegacia com um cliente que foi preso em flagrante por tráfico de drogas e por porte ilegal de arma de fogo – e os policiais militares que efetuaram a prisão. “Esse desentendimento foi levado ao conhecimento da autoridade policial e essa registrou boletim de ocorrência sobre a narrativa de ambas as partes envolvidas, onde as apurações serão realizadas em momento posterior”, afirma a corporação.

Nas imagens é possível ver o advogado tentando entrar na unidade policial. Ele estava acompanhado de um cliente e tentou conversar com policiais para entrar na delegacia. Segundos depois, ele leva um tapa no rosto e quase cai ao chão. Os óculos do advogado “voaram” do rosto dele. Além disso, o advogado Antônio Levy aparece cercado por quatro policiais militares. Ele não retribui a agressão e caminha para as dependências da delegacia.

Em vídeo enviado ao Sistema Verdes Mares, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB-CE) defendeu, com indignação, a punição dos envolvidos no episódio.

O vídeo comprova toda a acusação feita pela OAB, que pediu uma apuração rápida e rigorosa a esse policial. Nós respeitamos a Corporação, mas é preciso que haja uma punição exemplar, para que outros advogados e advogadas não venham sofrer qualquer tipo de violência no exercício da função”, afirma Erinaldo Dantas

Ainda segundo a PM, os policiais militares envolvidos no caso foram assistidos por advogados e toda a ocorrência foi acompanhada pelo Coordenador de Policiamento da Capital, bem como pelo Subcomandante Geral Adjunto da PMCE.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AULAS E MODELOS

Da contratação e captação de clientes

à sustentação oral

CONHEÇA O CURSO

PRÁTICA NA ADVOCACIA CRIMINAL