fbpx

Como atender o cliente na Advocacia Criminal, especialmente na Execução Penal?

Atuar em Execução Penal geralmente é uma excelente escolha, por inúmeros motivos. Um desses motivos é a maior possibilidade de aumento do número de clientes, já que cada cliente costuma indicar o advogado para vários outros.

O atendimento ao cliente é um dos temas que abordo na Jornada da Execução Penal.

Eu sou a Cris Dupret, advogada criminalista e professora, especialista em Execução Penal. E essa é uma dúvida muito comum.

Muitos advogados criminalistas que estão se especializando em Execução Penal ficam em dúvida na hora de atender o cliente. O que fazer antes de ir ao estabelecimento prisional? O que analisar antes do atendimento? O que anotar? Como precificar? Enfim, são algumas dúvidas que vou aqui esclarecer para vocês!

QUER APRENDER A PRÁTICA DA ADVOCACIA CRIMINAL? (CLIQUE AQUI
Já entrou no no meu Canal no Telegram? CLIQUE AQUI

A verdade é que vários detalhes da prática criminal, infelizmente, não aprendemos na faculdade. Por esse motivo, o surgimento dessas dúvidas e inseguranças são extremamente comuns entre os advogados iniciantes na Execução Penal.

Vamos aprendendo esses detalhes importantes com a experiência do dia a dia, ou através de troca de experiências com colegas advogados há mais tempo. Fato é que, alguns desses detalhes da prática penal fazem toda a diferença na sua atuação na Execução Penal.

Por isso, hoje escolhi conversar com você sobre como atender o seu cliente de Execução Penal da forma correta e outros pontos que julgo super importantes para esse atendimento.

 

Atendimento de clientes de Execução Penal

Bom, se você vai atender um cliente que está na execução de uma pena privativa de liberdade, então este atendimento será feito presencialmente no estabelecimento prisional.

Como estamos em um momento de pandemia, algumas unidades estão viabilizando este atendimento de forma virtual. Sempre bom verificar antes junto a unidade prisional.

Mas antes de tudo, importa dizer que, é claro que cada unidade federativa tem suas peculiaridades quanto ao sistema prisional. Em outras palavras, cada estabelecimento prisional possui suas próprias regras administrativas.

Por isso, queremos apenas trazer breves orientações quanto a este atendimento, sem, de forma alguma, ter a pretensão de esgotar o assunto.

A primeira dica é, na verdade, o primeiro passo para o atendimento ao cliente em um estabelecimento prisional. Descubra se há algum procedimento específico naquela unidade prisional para a sua visita ao cliente, como agendamento, ordem de chegada, horário específico, enfim, ligue para a unidade e se informe para não perder seu tempo e também, para não atrapalhar o seu cliente no banho de sol ou na visitação de familiares, por exemplo.

A segunda dica é essencial, caso você já tenha sido contratado por familiares ou mesmo, pelo próprio cliente. Então, leve uma procuração (em branco, caso ainda não tenha sido contratado). Primeiro, para facilitar seu acesso ao presídio, mostrando ao agente penitenciário, tanto a procuração já assinada, como a ainda em branco. Segundo, caso ainda não tenha sido contratado, para colher a assinatura do seu cliente.

A terceira dica é referente a guia de recolhimento ou guia de execução penal. Já falamos em outra oportunidade o quanto é importante você ter acesso a esse resumo da execução, com todas as informações referentes aquele caso específico. Se possível, leve uma cópia da guia para o seu cliente. Além de demonstrar para o seu cliente que você está ciente da situação dele, é muito importante que o apenado tenha acesso à guia para ter uma visão panorâmica da sua pena.

A quarta dica diz respeito à sua transparência e eficiência como profissional da Execução Penal. Portanto, leve anotado na ficha de atendimento todos os direitos que seu cliente possui e o informe. Além disso, converse com seu cliente sobre o que ele precisa naquele momento e anote. E por fim, nunca prometa resultados, pois isso não depende só de você. Prometa apenas que você fará o melhor possível e que apresentará os requerimentos cabíveis nos próximos dias.

A quinta e última dica é sobre prospectar clientes. Se o seu cliente está gostando da sua atividade profissional, então, peça indicações.

Em suma, é importante que você verifique quais são as regras daquele estabelecimento prisional que irá atender o seu cliente, antes mesmo de se deslocar até ele. E para evitar transtornos desnecessários, entenda e cumpra as normas de segurança.

Bom, essas são breves dicas de como atender o cliente na Execução Penal e espero assim ter ajudado!

No meu Curso Decolando na Execução Penal, temos aulas específicas e completas abordando esse tema. Caso tenha interesse em fazer parte da próxima turma do curso Decolando na Execução Penal, CLIQUE AQUI e entre na lista de espera.

Se curtiu esse conteúdo, comente abaixo e dê sugestões de temas que gostariam de ver nos próximos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSCRIÇÃO GRATUITA

 

DE 28 DE SETEMBRO A 03 DE OUTUBRO

JORNADA COMEÇANDO DO ZERO

NA EXECUÇÃO PENAL

ASSINE NOSSA NEWSLETTER!

&

Receba Atualização Diária