fbpx

Empreendedorismo jurídico: Como ser um advogado empreendedor?

Empreendedorismo jurídico: Como ser um advogado empreendedor?

Como ser um advogado empreendedor? Sabe o que é empreendedorismo jurídico? Bom, esse é um tema bastante importante para quem deseja obter sucesso na carreira da Advocacia Criminal e outras áreas da advocacia.

Eu sou a Cris Dupret, presido o IDPB, sou advogada consultora, autora de diversas obras jurídicas, pós-graduada em Direito Penal Econômico e Mestre em Direito. Além disso, sou mentora de centenas de advogados criminalistas iniciantes na carreira da Advocacia Criminal. E hoje quero dividir com você algumas orientações sobre como ser um advogado empreendedor! Vamos lá?

Se você tem interesse em se especializar em Advocacia Criminal, não deixe de conhecer a nossa Pós-graduação em Prática na Advocacia Criminal, com o estudo estratégico e prático para que você de fato ganhe experiência e segurança na prática da advocacia criminal. CLIQUE AQUI para conhecer!

O que é ser um Advogado empreendedor?

Costumo dizer que, não basta ter conhecimento técnico de Direito Penal, Processo Penal e das ciências criminais como um todo para advogar e obter sucesso profissional. É preciso estar por dentro das tendências do mercado jurídico, principalmente, da sua área de atuação prática e desenvolver a criatividade somada às ferramentas tecnológicas, claro!

Com esse atual cenário competitivo do mundo da Advocacia, é quase impossível alcançar a realização profissional sem pensar em empreender na advocacia criminal.

Assim, importante você saber que empreender vai além de ser “dono do seu próprio negócio/escritório”, mas é uma questão de visão, de mentalidade.

Nesse sentido, inicialmente, é preciso realizar um planejamento estratégico direcionado para a sua carreira na Advocacia Criminal, escolhendo, sobretudo, um nicho pouco explorado de atuação dentro dessa área, para que você tenha um diferencial e possa alcançar uma carteira de clientes que busquem um especialista que agregue valor ao seu trabalho. Clique aqui para ler mais sobre isso.

Portanto, empreender juridicamente é, antes de mais nada, ser um “agente explorador de oportunidades no mercado jurídico”, em busca sempre de entender e estudar o mercado no qual está inserido.

Seja um apaixonado pela Advocacia Criminal

Sempre digo que, trabalhar com o que se ama e tem paixão é o melhor caminho. E quando você é apaixonado pelo que faz, você não desiste facilmente quando precisa enfrentar obstáculos e desafios que a profissão pode te impor. Isso é importante, porque empreender te proporcionará altos e baixos, frustações e conquistas. Assim, empreender com que se tem paixão, é essencial para que você não perca a persistência no seu planejamento profissional.

Além disso, empreender com o que se tem paixão, transforma o trabalho é um grande prazer e não uma simples obrigação! Isso contribui para que a sua mentalidade esteja mais aberta ao desenvolvimento de soluções inovadoras e à criatividade.

Seja antifrágil

Você já ouvir falar em antifragilidade? Nicholas Taleb, professor do Instituto Politécnico de Nova York, escreve sobre o tema. Trata-se de uma postura voltada a beneficiar-se do caos. A princípio, parece estranha essa afirmação, assim como o próprio nome da obra escrita por Taleb. Em uma breve síntese, ser antifrágil é mais que ser resiliente.

O advogado resiliente simplesmente aceita as dificuldades. A resiliência é uma postura mais passiva, enquanto a antifragilidade possibilita novas perspectivas e atitudes diante de adversidades.

Essa habilidade é extremamente importante para o advogado empreendedor. A antifragilidade demonstra uma característica pela qual as adversidades não são superadas pela reação, mas sim pelo entendimento do contexto das adversidades e um constante aprendizado, procurando entender o que se passou, aprendendo com os erros e evoluindo continuamente, de forma a se colocar em uma posição proativa e consciente.

Esteja atento às tendências e faça Marketing Jurídico Digital

Definitivamente, empreender não combina com improvisação. Como falei acima, é preciso planejamento estratégico, e dentro outras coisas, você precisa estudar e analisar o comportamento dos seus potenciais clientes, o contexto demográfico e as mudanças tecnológicas.

Estando atento às tendências do mercado jurídico, você poderá se antecipar e oferecer inovações, agregando valor ao seu trabalho e aproveitando as oportunidades!

Por exemplo, como advogado empreendedor, fazer marketing jurídico pode ser uma das melhores estratégias para conquistar novos mercados e mais clientes. Postar conteúdos relevantes e atuais, sendo mais ativo nas redes sociais, é um grande passo para empreender na advocacia.

Se você acredita que pode melhorar e impressionar o seu cliente, fechar bons contratos, deixo aqui uma dica que pode te ajudar e muito nessa estratégia: é o meu Curso de Marketing Jurídico Digital!

Os conhecimentos que você irá adquirir neste treinamento permitirão que você alcance o seu objetivo, que é conseguir mais clientes e ter uma carreira de sucesso na Advocacia Criminal, tudo de acordo com as regras do Código de Ética da OAB.

Bom, essas eram algumas das dicas sobre como ser um advogado empreendedor que eu queria te passar hoje! Espero que te ajude de alguma forma a dar os primeiros passos nessa direção e, com isso, que o seu sucesso profissional seja muito mais palpável.

 

 

LIVROS - CRISTIANE dUPRET

CLIQUE NA IMAGEM

Artigos Recentes

Pesquisar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Conheça

o curso