fbpx

O que faz um Advogado Criminalista?

A maioria da sociedade pensa que, o Advogado Criminalista é o defensor dos bandidos. Infelizmente, ainda sofremos muito preconceito pela nossa escolha de atuar na área criminal.

Eu sou a Cris Dupret, advogada criminalista na área consultiva penal, especialmente em execução penal. E ao longo da minha trajetória, já ouvi bastante isso…

Continue a leitura após o vídeo:

CURSO DE PRÁTICA NA ADVOCACIA CRIMINAL (CLIQUE AQUI) – Aprenda de forma prática, desde à escolha do nicho, contratação, atuação em sede policial, processual, recursal, sustentação oral, ao longo de mais de 60 aulas e amplo material de apoio.

Ao longo do Curso de Prática na Advocacia Criminal que coordeno, os alunos trocam muitas ideias no grupo de whatsapp para interação e lá também já vi muitos que também ouviram essas colocações.

Mas, o advogado que escolhe essa área para atuar, deve entender que está ali defendendo os direitos do seu cliente, e não o crime que ele cometeu ou está sendo acusado. Este é um ponto muito importante.

Além disso, muitos advogados criminalistas pensam que a advocacia criminal se resume em, necessariamente, visar, pedir e conseguir a absolvição do seu cliente. Porém, nem sempre é assim!

Diversas vezes, na advocacia criminal, você precisa trabalhar, por exemplo, com teses e pedidos subsidiários. Por isso que é tão importante, na advocacia criminal, que você estude muito bem e se prepare para a sua prática penal de uma maneira muito direcionada em relação aquelas teses que você deve desenvolver a favor do seu cliente, sejam as teses principais ou as teses subsidiárias.

O advogado criminalista, além de buscar a absolvição, deve buscar, por exemplo, a melhor e menor pena para seu cliente, o regime menos rigoroso naquela situação, e, para isso, ele deve ter o pleno domínio do mindset defensivo.

Para falar o que faz um advogado criminalista, nada melhor que entendermos em que consiste o mindset defensivo, a importância de desenvolver o mindset defensivo para a sua prática penal e como formar uma mentalidade para buscar teses defensivas, estratégias e o melhor resultado possível em cada caso concreto.

Sempre recebo perguntas sobre isso e hoje resolvi trazer aqui alguns pontos importantes sobre este assunto. Vamos lá?

Em que consiste o mindset defensivo

É certo que, os alunos aprendem toda a teoria do Direito Penal e do Direito Processual Penal durante a faculdade e preparação para o Exame de Ordem, contudo, ainda que tenha estagiado na área criminal, o aprendizado da parte prática, na vida real, é extremamente escasso.

Infelizmente, durante o curso de Direito, não é ensinado como advogar na prática. É possível que você nunca tenha ouvido, durante a faculdade, sobre a importância do desenvolvimento do mindset defensivo para a sua prática penal, caso um dia você desejasse ingressar na advocacia criminal.

O mindset defensivo consiste na mentalidade que propicia uma análise muito mais especializada, altamente qualificada e estratégica dos processos criminais.

Em outras palavras, é o desenvolvimento de uma mentalidade específica da defesa, em busca do melhor resultado para o seu cliente, em todos os aspectos, inclusive na busca das melhores teses defensivas.

Leia também:  As principais Teses de Mérito na Prática da Advocacia Criminal

O desenvolvimento de um Mindset Defensivo e a sua importância para a prática penal

Quando pensamos em desenvolver um mindset defensivo, significa dizer que você precisa ter uma mentalidade de defesa do seu cliente.

Aqui vale ressaltar que, não necessariamente o seu cliente é aquele que cometeu o crime. Você pode ser contratado para defender um inocente, ou para atuar representando um assistente de acusação, enfim, desenvolver um mindset de defesa significa, sobretudo, se colocar no lugar do seu cliente e “vestir a camisa” daquele que você está defendendo.

Muitas vezes, isso pode gerar um grande conflito, principalmente no início da Advocacia Criminal.

Entretanto, você precisa compreender que, a sua função não é defender um crime e sim defender o seu cliente, e fazer o que for melhor para ele, que pode ser a busca da absolvição ou benefícios previstos em lei, por exemplo, e que seu cliente possui o direito de obter dentro do processo penal.

Portanto, é de suma importância o desenvolvimento do mindset defensivo para que você alcance os melhores resultados para o seu cliente.

Desenvolver um mindset defensivo depende de criação de uma rotina e um objetivo claro do foco na atuação defensiva. Ou seja, se você decidiu por um determinado nicho de atuação, então, fica mais claro que tipo de mindset defensivo você deve desenvolver para aquela área específica de atuação.

Do contrário, sem um nicho definido, se torna mais desafiador desenvolver o seu mindset defensivo.

Leia também: Prática na Advocacia Criminal: Como se especializar em Execução Penal?

Portanto, aquele que vai atuar em uma determinada área, além de ter o mindset de defesa que é fundamental, precisa conhecer do assunto, ou seja, ser altamente qualificado para essa atuação.

Assim, para desenvolver esse mindset, é primordial que você seja um especialista na sua área de atuação.

Além disso, outra dica importante para você desenvolver um mindset defensivo é criar uma rotina de pensar em teses defensivas em todas as notícias e julgados que você tiver acesso. Tente sempre se colocar no lugar daquele réu ou indiciado e, mentalmente, busque possíveis teses defensivas. Essa dinâmica pode te ajudar a estar sempre alimentando a sua mentalidade de defesa.

A qualificação e a atualização do Advogado Criminalista

Um dos fatores primordiais para se desenvolver o mindset defensivo é você ser um especialista.

Quando você se torna um especialista na sua área de atuação, você consegue se colocar no lugar do seu público, conhecer seu público e o que ele sente, quais são as suas dores, quais são as necessidades e objeções, e o que você precisa trazer de possível solução para auxiliá-lo da melhor maneira.

Portanto, o advogado criminalista precisa estudar e se qualificar para exercer uma advocacia criminal eficiente. Nesse sentido, claro que é muito importante estudar teoria, leis, tratados, jurisprudência e tudo que envolva a matéria Direito Penal e Processo Penal.

Contudo, você também precisa investir na sua qualificação como, por exemplo, uma pós-graduação, mestrado, doutorado, congressos, seminários, cursos de extensão, enfim, é muito importante para o advogado criminalista que ele se qualifique cada vez mais, principalmente se ele tem um ramo de atuação específico.

Lembre-se: Atualização, qualificação e capacitação são extremamente necessárias para o advogado moderno. O estudo na advocacia é uma prática contínua.

Portanto, se organize para visitar os sites confiáveis em que você possa pesquisar as novidades, notícias, julgados, enfim, você precisa ter, diariamente, um tempo para isso, uma atividade que faz parte do seu exercício como advogado. Você precisa estar por dentro de tudo que acontece no mundo das ciências criminais para desenvolver um mindset defensivo e, assim, trazer o melhor para o seu cliente.

Enfim, além disso, você precisa aprender a prática penal. E eu pensei exatamente nisso quando idealizei o Curso de Prática na Advocacia Criminal: transformar você em especialista na área e capacitado para enfrentar os casos práticos na vida real. Nele você encontrará um módulo para o advogado iniciante, onde temos aulas específicas sobre o mindset defensivo e seus aspectos relevantes.

Fato é que, quando você desenvolve o mindset defensivo somado ao seu conhecimento, você exerce uma advocacia criminal realmente eficaz, que, em um caso concreto, irá trazer aqueles direitos e benefícios que seu cliente merece – por estar amparado por lei – seja seu cliente um acusado por crime realmente cometido, seja ele inocente, seja a vítima do crime ou um familiar, não importa.

Por isso, dissemos que o mindset defensivo consiste na mentalidade que propicia uma análise altamente especializada e estratégica dos processos criminais.

Bom, falar sobre o que faz um advogado criminalista, sem falar do mindset defensivo seria muito vazio. Por isso quis trazer aqui esse tema super importante para você que está pensando em iniciar na advocacia criminal. Espero ter te ajudado!

Comente abaixo caso tenha curtido esse conteúdo ou caso tenha surgido alguma dúvida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AULAS E MODELOS

Da contratação e captação de clientes

à sustentação oral

CONHEÇA O CURSO

PRÁTICA NA ADVOCACIA CRIMINAL

ASSINE NOSSA NEWSLETTER!

&

Receba Atualização Diária