fbpx
execução penal

Conforme o G1, quatro presos envolvidos em crimes contra policiais policiais foram transferidos nesta terça (21/07) para presídios federais. De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), eles eram considerados de alta periculosidade.

Continue a leitura mais adiante.

Curso de Prática na Advocacia Criminal (CLIQUE AQUI) – Desde a contratação até a Sustentação Oral, com aulas em vídeo, dúvidas diretamente com Cristiane Dupret e Banco de Peças Editáveis.
Teses Defensivas na Prática Penal (CLIQUE AQUI)
ATENÇÃO: Clique Aqui, associe-se ao IDPB, tenha acesso imediato a 4 cursos completos e entre em um grupo do whatsapp com interação entre advogados de todo o Brasil.
Seja atendido pelo whatsapp CLICANDO AQUI
Siga o Perfil da nossa Presidente no Instagram para acompanhar as novidades CLICANDO AQUI

Transferência de presos no Pará

Com a ação, totalizam 73 presos transferidos para o regime federal em dois anos e meio. O governador Helder Barbalho acompanhou a transferência.

As transferências ocorrem após uma onda de ataques contra policiais penais.

A região metropolitana de Belém chegou a registrar oito atentados.

No dia 15 de julho, um motorista da Seap foi morto dentro de um bar em Ananindeua. Outros quatro ataques ocorreram em Belém, nos bairros do Tapanã, Fátima e Telégrafo. Os outros dois casos foram em Marituba, em Ananindeua, onde as vítimas foram assassinadas.

A ação foi coordenada pela Diretoria de Administração Penitenciária (DAP) e pelo Comando de Operações Penitenciárias (COPE), com apoio da Rotam, da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal, CORE da Polícia Civil, e Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará (Graesp). Aproximadamente 60 agentes participaram da operação.

No Graesp, os presos foram submetidos à avaliação médica e a testes rápidos para possível diagnóstico de Covid-19, pela equipe da Diretoria de Assistência Biopsicossocial da Seap e Instituto de Perícias Científicas Renato Chaves.

Após os procedimentos, eles foram entregues aos agentes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão que deve dar continuidade ao trâmite de transferência.

Fonte: G1

Se curtiu, comente abaixo e dê sugestões de temas que gostariam de ver nos próximos conteúdos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *