fbpx

Prática na Advocacia Criminal: Iniciação e formação do advogado criminalista

Prática na Advocacia Criminal: Iniciação e formação do advogado criminalista

Como o Advogado Criminalista deve se preparar para iniciar a sua prática na Advocacia Criminal? O que estudar para potencializar a sua prática penal? Essas são perguntas recorrentes de muitos advogados iniciantes na área criminal e que desejam traçar um caminho de muito sucesso na advocacia criminal desde o início da sua carreira. Mas, também daqueles advogados que já iniciaram a sua atuação e desejam potencializar ainda mais!

Eu sou a Cris Dupret, presido o IDPB, sou advogada consultora, autora de diversas obras jurídicas, pós-graduada em Direito Penal Econômico e Mestre em Direito. Sei o quanto é desafiador esse início de formação e iniciação na Advocacia Criminal e gostaria de te dar três orientações básicas para você começar com potência a sua carreira nessa área. Vamos direto ao ponto?

Se você tem interesse em se especializar em Advocacia Criminal, não deixe de conhecer a nossa Pós-graduação em Prática na Advocacia Criminal, com o estudo estratégico e prático para que você de fato ganhe experiência e segurança na prática da advocacia criminal. CLIQUE AQUI para conhecer!

1 – Faça uma pós-graduação em prática na Advocacia Criminal

Estudar em conjunto a teoria e a prática penal é essencial para a sua formação na prática da Advocacia Criminal. Você precisa estudar o Direito Penal aplicado à prática, pois se estudados isoladamente, será muito mais desafiador para você conseguir imbricar esses dois polos no momento que você for pressionado a fazer isso, dentro da advocacia criminal.

Eu sempre ressalto que, você não precisa aprender da pior forma possível, colecionando derrotas na Advocacia Criminal. Nesse sentido, preciso pontuar que, é muito interessante se especializar fazendo uma pós-graduação para ganhar uma titulação, mas sobretudo, para adquirir conhecimentos práticos diretamente com especialistas, para que você tenha segurança em atuar na área.

Como manter o contato com o cliente e fechar mais contratos? Como se portar e o que fazer ao acompanhar o cliente na delegacia ou até mesmo em uma situação de flagrante? Quais requerimentos podem ser feitos em sede policial? Como agir na audiência de custódia? Quais os cuidados ao ingressar com uma queixa-crime ou até mesmo acompanhar o processo penal quando o seu cliente é o réu? E na hora de uma sustentação oral? Quais são os cuidados essenciais?

Agora imagine poder responder a todas essas dúvidas no âmbito prático, mas ao mesmo tempo garantir uma titulação que lhe confere a especialidade em Advocacia Criminal?

Então, aqui deixo o meu convite para você conhecer a nossa Pós-graduação em prática na Advocacia Criminal.

O Instituto Direito Penal Brasileiro, como Instituição de Ensino, já auxiliou na formação de mais de dois mil advogados, notadamente nos aspectos práticos da Advocacia Criminal. Agora, o IDPB firmou uma parceria com a Faculdade Internacional Signorelli, que possui todos os cursos de pós-graduação reconhecidos e cadastrados no sistema e-MEC.

Bom, se você tem interesse em se especializar em Advocacia Criminal e está procurando uma Pós-graduação em prática na Advocacia Criminal, conheça a Pós-graduação do IDPB, 100% virtual, com professores convidados renomados, com o ensino estratégico e focado na prática, reconhecida pela MEC, com disponibilização de amplo material de apoio, acesso completo a mais de 1800 obras de direito da Saraiva, com TCC opcional e duração de 6 meses!

Clique aqui!

 2- Estude empreendedorismo jurídico

Atualmente, existe mais de 1 milhão de advogados registrados nos quadros da OAB em todo Brasil. E todos eles com conhecimento jurídico. Esse não é mais um diferencial: novos tempos exigem novas atitudes!

Principalmente em razão da concorrência, quem não inovar está com os dias contados nessa profissão.

O fato é que o advogado técnico sai da faculdade sabendo Direito, sem dominar o empreendedorismo jurídico, assim como os mais de 1 milhão de outros advogados inscritos nos quadros da OAB.

Portanto, ele precisa saber muito mais que Direito, como por exemplo, ter conhecimento financeiro, de recursos humanos, de administração, de psicologia, de marketing, enfim, um advogado moderno deve ser multidisciplinar, e um verdadeiro empreendedor jurídico!

Leia também: Empreendedorismo jurídico: Como ser um advogado empreendedor?

 3- Estude marketing jurídico

Além disso, também é importante estudar marketing jurídico, pois nossos clientes são pessoas como nós! Eles também acessam as redes sociais, analisam conteúdo e verificam se o profissional que desejam contratar possui uma expressividade em sua profissão. É preciso dar publicidade ao seu conhecimento, a sua expertise na área!

Se você acredita que pode melhorar e impressionar o seu cliente, fechar bons contratos, deixamos aqui uma indicação de curso que pode te ajudar e muito: é o Curso de Marketing Jurídico Digital! Os conhecimentos que você irá adquirir neste treinamento permitirão que você alcance o seu objetivo, que é ter uma carreira de sucesso!

Bom, espero ter ajudado você que está pensando em iniciar na advocacia criminal com o “pé direito”, ou até mesmo, você que já iniciou, mas está buscando potencializar a sua prática penal.

Se curtiu esse conteúdo, comente abaixo e dê sugestões de temas que gostariam de ver nos próximos.

 

LIVROS - CRISTIANE dUPRET

CLIQUE NA IMAGEM

Artigos Recentes

Pesquisar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Conheça

o curso